X SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA CULTURAL - MODERNISMOS - OS SENTIDOS DA COMEMORAÇÃO: MEMÓRIA, CULTURA, HISTORIOGRAFIA

25 Out 2022 0 comment

O Comitê Científico do GT Nacional de História Cultural [Profª. Drª. Rosangela Patriota Ramos (Coordenadora), Prof. Dr. Alcides Freire Ramos e Profª. Drª. Maria Izilda Santos Matos], deseja dar continuidade ao trabalho desenvolvido nas edições anteriores, ou seja, divulgar pesquisas originais e, ao mesmo tempo, suscitar debates em torno de temas já consagrados no âmbito da História Cultural, sempre estimulando reflexões acerca de perspectivas teóricas metodológicas, que dão base para os campos de interlocução entre História, Arte e Cultura. Se em encontros anteriores temas como Sensibilidades, Sociabilidades, Imagens, Linguagens, Representações, Paisagens e/ou as Escritas da História foram os eixos norteadores, nessa décima edição, o Simpósio Nacional de História Cultural, por decisão do Comitê Científico do GT, se propõe a esquadrinhar, de maneira aprofundada, uma temática de grande interesse para os historiadores, especialmente no ano 2022 (marcado pelos centenários da Semana de Arte Moderna e da Independência do Brasil), a saber: MODERNISMOS - OS SENTIDOS DA COMEMORAÇÃO: MEMÓRIA, CULTURA, HISTORIOGRAFIA. Nestes termos busca-se problematizar os marcos fundadores e temporais reafirmados em efemérides que, como práticas e representações, elidem e obliteram sujeitos e processos dos escopos da história, em relação às vozes, regiões, aos espaços, os lugares, os não-lugares, os trânsitos e os deslocamentos no campo político da cultura e suas respectivas inquietações; Pretende-se debater sobre as hierarquias da consagração que produziram ordenamentos e o poder hipnótico do fato, estruturado e ocasionado pelos impactos geopolíticos, culturais e econômicos, em jogos e iniciativas políticas de grupos e práticas culturais que se quiseram hegemônicos; Discutir as resistências, embates e concorrência, que, em última instância, determinam a fixação, a cristalização, a ressignificação, a apropriação, recepção e circulação de ideias de uma História que se deseja singular que, porém, no bojo do processo é plural. Dessa feita, oportuniza-se debater os processos de interpretação reinterpretação de projetos de identidade brasileira. Diagnosticar o lastro das pesquisas sobre a referida temática; traçar o conjunto de enlaces criativos, inovadores e produtivos acerca de avaliações da História da Cultura Brasileira. Contribuir com a formação continuada dos professores da rede básica de ensino. Estabelecer intercâmbios e convênios entre pesquisadores e suas respectivas universidades, fortalecendo a Rede Internacional de Pesquisa em História e Culturas no Mundo Contemporâneo (CNPq); Promover a publicação de obra resultante dos debates apresentados no referido evento. Com efeito, o tema central do X Simpósio Nacional de História Cultural oferecerá a oportunidade para que possamos compreender os impactos dos acontecimentos e inquietações culturais aglutinadas no marco da Semana de Arte Moderna de 1922, para além dos marcos e referências tradicionais da movimentação paulista. Assim, os diálogos teóricos e epistemológicos propostos, acreditamos, possibilitarão refletir acerca das diferentes maneiras de produzir e fazer circular a herança cultural dos acontecimentos de 1922 através de ideias, conceitos e comportamentos que redimensionaram a cultura brasileira dos últimos cem anos. Em consonância com essas preocupações, X Simpósio Nacional de História Cultural refletirá sobre os horizontes de expectativas anunciados por 1922 e as dimensões concretizadas ou não no campo da experiência histórica.

 

Informações adicionais