CONVERGÊNCIAS: ESTUDOS EM HUMANIDADES DIGITAIS

Dossiê - Jogos eletrônicos e videogames como campo de estudo

Leonardo Dallacqua de Carvalho (UEMA)

Felipe Augusto Ribeiro (UFPE)

Jeremiah McCall (Cincinnati Country Day School – Ohio, USA)

O presente dossiê tem como objetivo estimular a publicação de pesquisas em História e Ensino de História que abordem os jogos eletrônicos (ou videogames) como fontes, teorias, métodos, estudos de casos ou análises em geral. Nos últimos vinte anos, os estudos sobre videogames têm experimentado um crescimento significativo. No Brasil, o campo atrai toda uma geração de novos pesquisadores, dispostos a encarar os jogos eletrônicos como objetos culturais importantes, capazes de ensejar discussões sociais, políticas e econômicas que refletem não apenas os dilemas hodiernos, mas também as maneiras como nós, hoje, nos relacionamos com o passado e a história. O interesse sobre os jogos não mobiliza apenas historiadores, mas profissionais de várias outras disciplinas: Comunicação, Computação, Filosofia, Psicologia, Pedagogia e muitas outras.

Do Homo Ludens, de Johan Huizinga à última geração de videogames, o conceito de interatividade e de jogar assumiu novos rumos, possibilitando ricos cruzamentos interdisciplinares. Nesse sentido, este dossiê quer discutir como os historiadores e demais pesquisadores têm articulado pesquisas que envolvam jogos eletrônicos e cultura; jogos eletrônicos e Ensino de História; jogos eletrônicos e sociedade; jogos eletrônicos e arte; jogos eletrônicos e programação; jogos eletrônicos e identidades; jogos eletrônicos e redes sociais; jogos eletrônicos e narrativas; enfim, uma agenda de pesquisa que efetivamente coloque os debates sobre videogames e jogos eletrônicos como elementos reais de estudo no campo da História e das Ciências Humanas.

Embora o Brasil ainda não conte com uma revista como a Game Studies, direcionada à publicação de material acadêmico relacionado ao tema, espaços como o que ora se anuncia viabilizam um reconhecimento do campo e uma troca de interesses para novas pesquisas, bem como levantamentos na área de História e Ensino de História, pensando em duas frentes: de um lado, o uso de jogos eletrônicos em sala de aula, a partir de simulação histórica como possibilidade de interpretação histórica; de outro, a possibilidade de que os videogames participem da elaboração de saberes históricos (ou de “consciências históricas”, para usar a expressão de Jörn Rüsen) no âmbito geral do que tem sido chamado de “História Pública”. Assim, esperamos que este dossiê contribua para o avanço e consolidação desse campo de pesquisas no Brasil.



Prazo de submissão: 15 de abril de 2024

Informações adicionais

Mais nesta categoria: REVISTA TRILHAS DA HISTÓRIA »