REVISTA HORIZONTES

Seção Temática: Os reformadores empresariais da educação e o ensino de Ciências Sociais e Humanas: uma discussão a partir da Pedagogia Histórico-Crítica

Identificação dos Proponentes/ Responsáveis:

Prof. Dr. Lucas André Teixeira- Universidade Estadual Paulista (UNESP), Departamento de Educação, Faculdade de Ciências e Letras da UNESP Araraquara (SP). Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/4949469318546934-ORCID: http://orcid.org/0000-0002-8210-1184

Profa. Dra. Vanessa Campos Mariano Ruckstadter-Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) - campus Jacarezinho (PR).Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1096603712663255 ORCID: https://orcid.org/0000-0001-6072-3700

Prof. Dr. Rodrigo Sarruge Molina

Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) - campus de Vitória-ES- Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE). Currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/2167159228111253 ORCID: https://orcid.org/0000-0002-4033-6049

Descrição da seção temática:A proposta da seção temática visa contemplar pesquisas que abordem o ensino de Ciências Sociais e Humanas em articulação com a Pedagogia Histórico-crítica e o materialismo histórico e dialético, abordando as reformas estruturais do capitalismo na educação escolar brasileira e as disputas em torno da reestruturação produtiva do capital. Busca abranger investigações, estudos teórico-práticos e ensaios que levem em conta as diversas modalidades e níveis de ensino da educação brasileira, especificamente em relação às mudanças estruturais que o mundo do trabalho impõe aos currículos escolares das Ciências Sociais e Humanas, dentre as quais destacam-se: a diluição das especificidades dos componentes curriculares em torno das Disciplinas de Sociologia, Filosofia, História e Geografia; as mudanças estruturais em torno da BNCC que reorganiza os conteúdos curriculares em torno de grandes Áreas do Conhecimento, tendo como consequência a substituição das disciplinas e componentes curriculares pela criação da uma única área, denominada: “Ciências Humanas e Sociais Aplicadas” e seus itinerários formativos; o Novo Ensino Médio e as mudanças em torno do mundo trabalho que favorece os reformadores empresariais por meio de uma educação empreendedora e flexível; o esvaziamento dos cursos de graduação da área de ciências sociais e humanas e a hegemonia pós-moderna em seus currículos; e as relações entre trabalho e educação no contexto do trabalho docente, abordando temáticas como: Estado, Sociedade Civil, Movimentos Populares, Políticas Educacionais e a relação Público-Privada na educação escolar.

Informações adicionais

  • Tema: Os reformadores empresariais da educação e o ensino de Ciências Sociais e Humanas: uma discussão a partir da Pedagogia Histórico-Crítica
  • Prazo: 31/03/2024