Divulgação do livro "A Morte do Homem Cordial", de Rafael Pereira da Silva

 

Dando continuidade a uma leva recente de trabalhos mais críticos, Rafael apresenta uma contribuição importante e original à elucidação de um tema inusitado: os processos por meio dos quais Clio cede seu lugar a Mnemosine no altar doméstico dos historiadores”. (Sérgio da Mata)

Sinopse
“O que Rafael Pereira da Silva nos oferece neste livro é precisamente o escrutínio da memória pelas lentes da história, à medida em que tem por objetivo escrever uma “história da memória de Sérgio Buarque de Holanda”. Dando continuidade a uma leva recente de trabalhos mais críticos, Rafael apresenta uma contribuição importante e original à elucidação de um tema inusitado: os processos por meio dos quais Clio cede seu lugar a Mnemosine no altar doméstico dos historiadores”. (Sérgio da Mata).
“Seguir os três capítulos de A morte do homem cordial (...) nos leva a esse avesso, por assim dizer, da vida de um autor de importância inquestionável para nós historiadores e para a área de Ciências Humanas. (...) Uma escrita fluida e cuidadosamente tecida, de modo a despertar a curiosidade intelectual do leitor, nos introduz na análise crítica rigorosa e fundamentada em conceitos; sugere a formulação de conclusões e interpretações. Nos deixa em suspenso por colocar dúvidas onde antes havia certezas, nos incita à reflexão sobre o árduo (porém altamente gratificante) trabalho de crítica historiográfica”. (Stella Bresciani)


Sobre o autor
Rafael Pereira da Silva é natural de Florianópolis, Santa Catarina. Possui doutorado em História pela UNICAMP, com período sanduíche na Università di Roma - “La Sapienza” e mestrado em História Cultural pela UFSC. Recentemente (2015-2016) atuou como professor contratado de Teoria e Metodologia da História na Universidade de Brasília-UnB e fez parte de 2012 a 2014 da equipe elaboradora da Olimpíada Nacional em História do Brasil, organizada pela UNICAMP. No momento desenvolve pesquisas que envolvem temáticas como memória, arquivos pessoais, biografia e historiografia brasileira.

Paco Editorial