Carta-programa da chapa concorrente à eleição de Diretoria da ANPUH-SP

Conforme consta do calendário eleitoral do biênio 2018-2020 da ANPUH-SP, segue abaixo a carta-programa da chapa única inscrita para concorrer às eleições de Diretoria da entidade:

Prezada(o)s colegas,


Como candidatos à Diretoria para a gestão da ANPUH-SP 2018-2020, apresentamos programa comprometido com ações voltadas fundamentalmente para as bases da formação profissional, as condições do exercício da docência da pesquisa e a dinamização do protagonismo da área no diálogo com a sociedade.

1. Em relação à formação profissional na área de história
Considerando as políticas públicas recentes que apontam contraditoriamente para o estreitamento da autonomia acadêmica em instituições de ensino superior públicas e para a ampla flexibilização em instituições privadas; considerando as condições de trabalho, pesquisa e estudo de docentes e estudantes na graduação e na pós-graduação, bem como o importante papel do conhecimento histórico para aperfeiçoar abordagens críticas das dinâmicas sociais, propomos:
• ampliar as atividades do Fórum de Graduação, garantindo sua realização regular em encontros;
• estimular o debate crítico sobre a autonomia acadêmica, as orientações curriculares, a avaliação de desempenho em todos os níveis da educação formal;
• fortalecer a aproximação entre a ANPUH-SP e as IES públicas e privadas, bem como o recente espaço de formação criado pelo mestrado profissional em história.


2. No âmbito do exercício profissional da docência e da pesquisa
Tendo em vista a ampliação de distintos mecanismos de pressão para o incremento do desempenho profissional na docência e na pesquisa, bem como a diversificação dos espaços de atuação do profissional formado em história e sua importante inserção em instituições ligadas à memória e à gestão de políticas de preservação e difusão da história, temos por meta:
• atuar junto aos órgãos de fomento à pesquisa e de avaliação, propondo alternativas aos parâmetros e ao escopo das políticas em curso;
• avaliar criticamente as dinâmicas vigentes na gestão de periódicos acadêmicos e outros espaços de difusão de estudos e pesquisas, defendendo a transparência e consistência de suas ações;
• contribuir para a consolidação de políticas públicas voltadas à proteção e difusão da memória e da história, tais como centros de documentação e memória, museus, arquivos e órgãos ligados à pesquisa e à defesa do patrimônio documental e histórico e dos direitos humanos.
• dar continuidade a iniciativas que incentivam e atualizam o debate sobre o campo profissional.


3. Quanto ao diálogo da área com a sociedade
Com base na compreensão da importância crucial do diálogo e da presença responsável do profissional da história no debate público, propomos:
• a observação sistemática das políticas que afetam nossa atuação profissional, manifestando publicamente o posicionamento da entidade, fortalecendo também a atuação ANPUH-Brasil;
• apoiar e fomentar a interlocução com os Fóruns de Graduação e de Pós-Graduação coordenados pela ANPUH-Brasil, bem como com o recém-criado Fórum de Editores de Periódicos Científicos de História;
• estimular a criação e apoiar as ações de grupos de trabalho que respondam a novas questões e/ou atualizem a pauta do debate historiográfico.

O cumprimento desse programa deverá ser viabilizado com intervenções pontuais, além das sugeridas nos espaços de discussão, reflexão e planejamento já constituídos: Grupos de Trabalho, Oficinas e Jornadas de Ensino de História, Diálogos com a História e Historiadores e o 25º Encontro Regional de História, que deverá ocorrer na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo em 2020.

Chapa:
Josianne Francia Cerasoli (UNICAMP) – presidente
Fernando Torres-Londoño (PUC-SP) – vice-presidente
Ana Maria de Almeida Camargo (USP)– secretária-geral
Wilton Carlos Lima da Silva (UNESP-Assis) – primeiro secretário
Denise Aparecida Soares de Moura (UNESP-Franca) – segunda secretária
Sylvia Bassetto Larocca (USP) – primeira tesoureira
Fábio Franzini (UNIFESP-Guarulhos) – segundo tesoureiro


Josianne Francia Cerasoli
São Paulo, 02 de julho de 2018.

 

____________

 

A carta-programa assinada pela proponente pode ser acessada clicando aqui.