REVISTA ESCRIPTURAS

História Intelectual e Literatura constituem um par inseparável na dinâmica do campo. Os textos impressos são portadores de inúmeras subjetividades e estão inseridos em todo um contexto social de interesses editoriais, econômicos e políticos. Nesse sentido, a história intelectual busca analisar tanto a atividade dos autores enquanto tradutores e produtores culturais, bem como os estreitos vínculos existentes entre o fazer literário e a política em recortes temporais específicos. Os intelectuais, por meio de escritos literários como romances, crônicas, contos, sátiras, poemas, libelos, ensaios, epístolas ou artigos, por exemplo, podem até mesmo redefinir sentidos para a realidade; representarem a linguagem, emoções e comportamentos de certa época ou lançarem reflexões sobre a condição humana e o fluxo do tempo. Sensibilidades políticas e atividades literárias estão emaranhadas nas urdiduras da modernidade ocidental, orientando a produção de artefatos culturais que questionam o poder, denunciam a barbárie, reafirmam solidariedades e criam utopias. Sendo assim, buscamos, por meio desta chamada, convidar pesquisadores em Ciências Humanas que investigam as relações entre sociedade, produção cultural, trajetórias, engajamentos intelectuais e mediações culturais, a nível internacional e de Brasil, para submeterem seus artigos para o próximo volume da Revista Escripturas.

Informações adicionais