×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com id: 568
JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com id: 559

Lançamentos (23)

Baldios – Os Invisíveis Desapossados do Mundo

Pesquisador vinculado ao Diversitas lança livro sobre pessoas em situação de rua da cidade de Manaus/AM

Os professores Noélio Martins, do Instituto Federal de Educação do Amazonas, e Renan Albuquerque, da Universidade Federal do Amazonas (atualmente posdoc do Diversitas), lançam nesta segunda quinzena de março o livro Baldios – Os Invisíveis Desapossados do Mundo (EDUA/Alexa Cultural). A obra é o primeiro volume de uma série de três produções científicas sobre pessoas em situação de rua em Manaus, a ser finalizada até o fim do ano que vem pelos autores.

O livro é gratuito em formato ebook e já pode ser baixado aqui. A versão impressa será distribuída para a compra até o fim deste mês de março, no site da Editora Alexa Cultural. O prefácio de Baldios – Os Invisíveis Desapossados do Mundo é assinado pelo Prof. Dr. Ricardo Alexino (USP), do Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades (PPG-Diversitas), onde realiza tutoria de pós-doutorado de Renan Albuquerque.

O posfácio é de autoria do Prof. MSc. Francisco Alcicley, doutorando em Sociedade e Ambiente pela Universidade de Campinas (Unicamp). A publicação contou com aporte financeiro da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).             

              

 Sobre a obra

Martins e Albuquerque lideram o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ambientes Amazônicos (Nepam), sediado na Faculdade de Informação e Comunicação da Ufam e vinculado ao CNPq. Para ambos, o livro deve ser visto como uma crítica leitura do agora, apresentado como a primeira parte de uma ampla pesquisa de campo.

A publicação também é mais um produto oriundo do doutorado defendido por Noélio Martins no Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia (PPGSCA), quando foi orientado pelos doutores Sérgio Ivan (Ufam) e Renan Albuquerque. “Optamos por esse modelo de publicação porque facilita a leitura e torna-se acessível. Recompusemos o que era um calhamaço em forma de tese e agora estamos divulgando os resultados, a partir de apoio da atual gestão da Universidade federal”, destacou Martins.

Para Albuquerque, que coordenou de 2018 a 2020 o Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Ufam e atualmente está como pós-doutorando do Diversitas - Núcleo de Estudos das Diversidades, Intolerâncias e Conflitos, foi essencial a parceria tanto com o Núcleo quanto com o Programa de Pós-Graduação.

Quinta, 01 Abril 2021 Escrito por
Pagina 1 de 2