ANPUH-RJ -Thiago Reis

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Programação do 8º Seminário Fluminense de Pós-Graduandos em História e 8ª Jornada de Pós-Graduação do PPGHCS

Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde (PPGHCS) da Casa de Oswaldo Cruz em conjunto com a Anpuh-Rio divulgam a programação completa do 8º Seminário Fluminense de Pós-Graduandos em História.

NOTA CONTRA A DECISÃO DO GOVERNO FEDERAL DE SE DESFAZER DE PARTE DO ACERVO DA COMISSÃO DA VERDADE

Nós, cidadãos e cidadãs brasileiros, vivemos atormentados nos últimos 4 anos com notícias de falas e atos do atual governo federal.
Vivemos angustiados com notícias que atentam contra a saúde e a vida do povo brasileiro, mas também contra todos os esforços recentes de historiadores e arquivistas em localizar, resgatar, preservar e estudar documentos relativos à história da ditadura militar estabelecida no golpe de 1º de abril de 1964 que hoje compõe um fundamental acervo documental.
Uma das notícias que nos preocupa seriamente foi publicada na Coluna do Noblat [https://www.metropoles.com/blog-do-noblat/governo-se-desfaz-de-17-mil-de-obras-do-acervo-da-memoria-da-ditadura] no último dia 19 de setembro na qual se noticia que o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, atualmente responsável pelo acervo reunido pela Comissão da Anistia, quer se desfazer, através de doação, de material de divulgação do trabalho desta Comissão, como livros, DVDs etc.
Ainda que a notícia afirme que o Ministério quer doar apenas o material de divulgação e não o acervo propriamente dito, pesquisadores que participaram do trabalho que deu origem ao acervo, mas também a comunidade de historiadores(as) e arquivistas colocam-se contra essa intenção, pois a posição do atual governo de atacar sistematicamente a ciência, a universidade pública, e a própria pesquisa histórica profissional nos levam a crer que tanto o material de divulgação possa ser extraviado, quanto o próprio acervo documental possa ser parcial ou totalmente danificado e até destruído nesse processo.
Assim, a Associação Nacional de História – seção RJ, bem como todas as entidades abaixo-assinadas, colocam-se contra essa intenção do Ministério da Mulher e solicitam a intervenção do Ministério Público Federal para que esse material seja mantido onde está e que os agentes públicos que o guardam sejam devidamente responsabilizados caso esse acervo seja extraviado, danificado ou destruído.

Rio de Janeiro, 03 de outubro de 2022

Abaixo-assinados:


Associação Nacional de História (ANPUH BRASIL)
Associação dos Servidores do Ministério da Cultura (Asminc)
Fórum Nacional das Associações de Arquivologia (FNARQ)
Sociedade Brasileira de História da Ciência (SBHC)
Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS)
Sociedade Brasileira de Estudos Clássicos (SBEC)
Associação Brasileira de Ensino de História (ABEH)
Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro
Associação dos Servidores do Ministério da Cultura (AsMinC)
Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (ANPOS)
Associação Brasileira de Antropologia (ABA)
Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Arquitetura e Urbanismo (ANPARQ)
Rede Nacional de Arquivistas das IFES (ARQUIFES)
Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (ANPOCS)
Docomomo Brasil 
Comitê Brasileiro de História da Arte (CBHA)
Seção Brasileira do Comitê Internacional para a Documentação e Conservação de Edifícios, Sítios e Conjuntos do Movimento Moderno
Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA)
Fórum Nacional das Associações de Arquivologia do Brasil (FNArq)
Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB)
Comitê Brasileiro do Conselho Internacional de Museus (ICOM-BR)
Comitê Brasileiro do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (ICOMOS Brasil)
Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS)
Comitê Brasileiro para a Conservação do Patrimônio Industrial (TICCIH Brasil)
Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas (ABAP)
Federação Nacional de Estudantes de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (FeNEA)
Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Geografia (ANPEGE)

Inscrições abertas para 8º Seminário Fluminense de Pós-Graduandos em História e 8ª Jornada de Pós-Graduação do PPGHCS

Estão abertas até 21/10 as inscrições para o 8º Seminário Fluminense de Pós-Graduandos em História e a 8ª Jornada de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde do Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde da Casa de Oswaldo Cruz (PPGHCS/COC/Fiocruz). Promovido pela Anpuh-Rio e pelo PPGHCS, o evento será realizado em conjunto entre os dias 29/11 e 01/12, com atividades presenciais e virtuais síncronas.

A abertura do encontro será realizada no dia 29 de novembro, às 10h, presencialmente no Auditório do Museu da Vida Fiocruz, em Manguinhos (RJ), com transmissão ao vivo pelo YouTube da Casa de Oswaldo Cruz. As sessões virtuais de apresentação de trabalhos poderão ser acessadas via Zoom pelos participantes inscritos.

Especialmente voltado para todos os programas de pós-graduação em História do Rio de Janeiro, o evento tem como objetivo principal promover o intercâmbio das pesquisas que vêm sendo realizadas pelos discentes dos programas de pós-graduações do estado, com a participação de professores nas especialidades de cada área temática como debatedores.

Para inscrições e programação completa, acesse o site da Anpuh-Rio.

História na Quinta: "Diálogos sobre a profissão de historiador(a)"

A Anpuh-Rio convida para a próxima live da História na Quinta: Diálogos sobre a profissão de historiador(a). Com a mediação do professor e historiador Mauro Amoroso (Anpuh-Rio/FEBF-UERJ), a mesa contará com a participação da professora e historiadora Márcia Motta (INCT Proprietas) e do professor e historiador Wagner Geminiano (SME/SJCG-PE, INCT Proprietas)

---------------------------------------------------

Anota aí:

Data: 25/08/2022

Horário: 18h30min - 20h30min

Local: https://www.youtube.com/anpuhrio 

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

Edital de Convocação. Assembleia Geral Ordinária

O Presidente da Associação Nacional de História Seção Regional do Rio de Janeiro – ANPUH-RIO, usando das atribuições que lhe confere o Estatuto Social e de Conformidade com a decisão do Conselho Diretor e do Conselho Consultivo, convoca todos os associados a participarem da Assembleia Geral Ordinária a ser realizada no dia 22 de julho de 2022 a ser realizada de forma híbrida, sendo a reunião presencial na Faculdade de Formação de Professores (FFP/UERJ), sita à R. Francisco Portela, 1470 - Patronato, São Gonçalo, e a reunião virtual através do aplicativo ZOOM MEETING no link: https://us02web.zoom.us/j/86781077242?pwd=MG16cWh0RnFGMU5naXI4dWlWeHU0dz09, a partir das 16 hs, em primeira convocação com a presença de 2/3 (dois terços) do número de associados efetivos e fundadores; em segunda convocação às 18:15 hs, com a presença de 1/3 dos associados.


ORDEM DO DIA

1º) Prestação de Contas, com apresentação das Demonstrações Financeiras;

2º) Apreciação e aprovação de relatórios de Grupos de Trabalho, solicitações de criação de Grupos de Trabalho e Fóruns

3º) Homologação das eleições dos Conselhos Diretor, Consultivo e Fiscal, para o biênio 2022-2024;

4º) Posse da Nova Diretoria;

5º) Assuntos Gerais

Evento Híbrido

Data: 22/07/2022
Horário: 16h-18h
Local: Faculdade de Formação de Professores (FFP/UERJ)
R. Francisco Portela, 1470 - Patronato, São Gonçalo.

Sala Virtual:

Reunião: 

https://us02web.zoom.us/j/86781077242?pwd=MG16cWh0RnFGMU5naXI4dWlWeHU0dz09

Normas para criação de Grupos de Trabalho da Anpuh-Rio

1) Os Grupos de Trabalho (GTs) consistem em conjuntos de pesquisadores que se propõem a trabalhar certo eixo temático em caráter contínuo, definindo para isso um programa de atividades que pode incluir debate, pesquisa, produção, bem como a participação nos simpósios da Anpuh-Rio.
 
 
2) Os GTs serão coordenados por um ou dois associados da Anpuh-Rio, sendo que, pelo menos um deve ser portador do título de doutorado, concedido, ou revalidado ou reconhecido por entidade devidamente registrada perante o Ministério da Educação, escolhido bianualmente pelos membros do Grupo, em reunião realizada durante o Encontro de História da Anpuh-Rio.
 
3) A criação de novos GTs deve ocorrer após uma reunião de abertura realizada durante o Encontro de História da Anpuh-Rio, seguida da redação de uma Ata a ser encaminhada no mesmo dia à Secretaria da Anpuh-Rio para homologação em Ata na Assembleia Geral de Associados da Anpuh-Rio realizada no mesmo evento.

4) Ao coordenador do GT Regional caberá:

a. Organizar o GT, acadêmica e administrativamente;
b. Elaborar o plano de trabalho do GT;
c. Divulgar as atividades do GT;
d. Elaborar relatórios de atividades, base do credenciamento do Grupo junto à Anpuh-Rio.

5) Os GTs regionais deverão incluir pesquisadores de, no mínimo, 3 (três) instituições diferentes de ensino e pesquisa na área de História sediadas no Estado do Rio de Janeiro.

6) Os GTs deverão apresentar, para seu reconhecimento, uma participação regular nos eventos da Anpuh-Rio.

7) Os GTs estarão abertos à participação dos associados da Anpuh-Rio.

8) Os GTs regionais deverão se credenciar junto à Anpuh-Rio mediante a apresentação de relatório circunstanciado do qual conste:

a. Definição de seus objetivos e relevância acadêmica do tema do GT;
b. Relatório circunstanciado da formação e das atividades já desenvolvidas pelo Grupo;
c. Relação dos participantes e perfil profissional dos mesmos (com a presença majoritária dos pesquisadores oriundos de instituições fluminenses).
 
9) Os casos não previstos no presente documento serão resolvidos pela Diretoria da Anpuh-Rio.

 
Dúvidas? Envie um e-mail para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

Reunião de criação do Fórum da Educação Básica

Caros Professores e Professoras de História do Estado do RJ,

A gestão 2020-2022, que encerra seu mandato no final deste mês de julho, sempre esteve muito preocupada com os ataques sofridos pela educação brasileira nestes últimos anos, especialmente com a “guerra cultural” contra os(as) professores(as) e com as reformas legais que procuram alterar profundamente a Educação Básica e as próprias Licenciaturas.

Acompanhamos de perto a implantação dessas reformas na rede Estadual de Educação (Ensino Médio) e em algumas redes municipais (Ensino Fundamental) e pudemos constatar o estrago que elas estão fazendo no Ensino de História e na vida profissional dos professores e professoras. Assim, a histórica precarização das condições de trabalho dos docentes de História se aprofunda, se agrava e, a partir dessas reformas, será acompanhada de uma sensível redução do mercado de trabalho para os futuros licenciados em História.

Desse modo, decidimos criar o FÓRUM DA EDUCAÇÃO BÁSICA para que os profissionais do Ensino de História debatam questões e problemas de seu ofício e ajudem a ANPUH-RJ a definir uma política para os profissionais dessa área.

Para maiores detalhes sobre os objetivos do FÓRUM DA EDUCAÇÃO BÁSICA convidamos a todos e todas que leiam o seu Manifesto de Fundação que pode ser acessado clicando aqui.

Durante o 20º Encontro de História da ANPUH-Rio, no dia 22 de julho, sexta-feira, das 14 às 16 horas realizaremos uma reunião de fundação do Fórum da Educação Básica para a qual convidamos tod@s os profissionais do Ensino de História do nosso Estado.

Durante essa reunião pretendemos iniciar a inserção dos colegas no Fórum, a partir da definição dos temas a serem debatidos e da definição dos Grupos de Trabalho a serem definidos e organizados.

Concluindo, contamos com a presença de tod@s na nossa reunião do dia 22 de julho.

Ricardo Figueiredo de Castro

Presidente da ANPUH-RJ (gestão 2020-2022)

______________________________


Atividade: Fórum de Educação Básica
Data: 22/07/2022
Horário: 14h às 16h
Local: Auditório da Faculdade de Formação de Professores (FFP/UERJ). R. Francisco Portela, 1470 - Patronato, São Gonçalo.

Início da votação para eleição dos Conselhos da Anpuh-Rio, biênio 2022-2024

A Comissão Eleitoral, designada pela Diretoria da Anpuh-Rio, torna público o início da votação para eleição dos Conselhos da Anpuh-Rio na presente data. O associado, quite com suas obrigações estatutárias, deve acessar a área do associado no site da Anpuh-Rio (www.rj.anpuh.org) e clicar em "VOTAR".

No atual pleito, recebemos e homologamos a inscrição de uma chapa concorrente, cuja composição é a seguinte:

Conselho Diretor 
Presidente: Mauro Amoroso (FEBF/UERJ) 
Vice-presidenta: Beatriz Kushnir (PPGARQ/UNIRIO)
Secretária-Geral: Claudiane Torres (SME/RJ)
Primeira Secretária: Tânia Pimenta (FIOCRUZ)
Segundo Secretário: Paulo Terra (UFF)
Primeiro Tesoureiro: Mario Brum (UERJ)
Segunda Tesoureira: Marina Machado (UERJ)

Conselho Consultivo
Presidente: Ricardo Castro (UFRJ)
Secretária: Márcia Motta (UFF)
Relatora: Mônica Martins (UFRRJ)

Conselho Fiscal
Presidente: Gelsom Rozentino (FFP/UERJ)
Secretário: Carlos Eduardo Coutinho (UFRRJ)
Relatora: Juçara Mello (PUC-Rio)   

 

A CARTA PROGRAMA pode ser acessada aqui.

O período de votação se encerra em 13/07/2022.

Homologação das inscrições de chapas concorrentes, biênio 2022-2024

A Comissão Eleitoral, designada pela Diretoria da Anpuh-Rio, torna público a homologação da chapa inscrita para a eleição dos conselhos da Anpuh-Rio, biênio 2022-2024 cuja composição é:

Conselho Diretor 
Presidente: Mauro Amoroso (FEBF/UERJ) 
Vice-presidenta: Beatriz Kushnir (PPGARQ/UNIRIO)
Secretária-Geral: Claudiane Torres (SME/RJ)
Primeira Secretária: Tânia Pimenta (FIOCRUZ)
Segundo Secretário: Paulo Terra (UFF)
Primeiro Tesoureiro: Mario Brum (UERJ)
Segunda Tesoureira: Marina Machado (UERJ)

Conselho Consultivo
Presidente: Ricardo Castro (UFRJ)
Secretária: Márcia Motta (UFF)
Relatora: Mônica Martins (UFRRJ)

Conselho Fiscal
Presidente: Gelsom Rozentino (FFP/UERJ)
Secretário: Carlos Eduardo Coutinho (UFRRJ)
Relatora: Juçara Mello (PUC-Rio)   

 

A CARTA PROGRAMA pode ser acessada aqui.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DOS CONSELHOS DA ANPUH-RIO Biênio 2022-2024

A Comissão Eleitoral, designada pela Diretoria da Anpuh-Rio, torna público o edital de convocação para a eleição dos conselhos da Anpuh-Rio, cujo mandato será exercido no biênio 2022-2024.

História na Quinta: "As cidades pelos olhos de Clio: História e historiografia urbana"

A Anpuh-Rio convida para a próxima live da História na Quinta: As cidades pelos olhos de Clio: História e historiografia urbana. Com a mediação do professor e historiador Mauro Amoroso (Anpuh-Rio/FEBF-UERJ), a mesa contará com a participação das professoras e historiadoras Josianne F. Cerasoli (Unicamp), Regina Soares de Oliveira (UFSB) e  Viviane Gomes de Ceballos (UFCG)

---------------------------------------------------

Anota aí:

Data: 25/11/2021

Horário: 18h30min - 20h30min

Local: https://www.facebook.com/anpuhrio 

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

História na Quinta: "A contrarreforma do Ensino Médio: resistências e saídas"

A Anpuh-Rio convida para a próxima live da História na Quinta: A contrarreforma do Ensino Médio: resistências e saídas. Com a mediação do professor e historiador Ricardo Figueiredo de Castro (Anpuh-Rio/UFRJ), a mesa contará com a participação dos professores e historiadores Paulo Mello (UEPG) e Paulo Dinalli (Professor da Rede Estadual do RJ e Diretor do SEPE Três Rios). 

---------------------------------------------------

Anota aí:

Data: 11/11/2021

Horário: 18h30min - 20h30min

Local: https://www.facebook.com/anpuhrio ou https://www.youtube.com/c/AnpuhRio

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

Nota de pesar pelo falecimento do professor Ricardo Salles

É com grande tristeza que comunicamos o falecimento do Professor Ricardo Salles, Historiador e professor titular de História Contemporânea da Escola de História da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO, pesquisador do CNPq e ex-presidente da ANPUH-RIO (2008-2010). Sua vida esteve marcada por forte engajamento político e social e, na juventude, pela atuação nas fileiras da oposição à ditadura militar. Na retomada da vida acadêmica, seus estudos o consagraram na historiografia sobre o Brasil Império, a Guerra do Paraguai e a escravidão, com obras fundamentais como Nostalgia imperial: escravidão e formação da identidade nacional no Brasil do Segundo Reinado; Guerra do Paraguai: escravidão e cidadania na formação do exército; Guerra do Paraguai: Memórias e Imagens; E o Vale era o escravo. Vassouras - século XIX: senhores e escravos no Coração do Império; Joaquim Nabuco: pensador do Império, entre tantas outras.

Nos solidarizamos com a família e os amigos nessa inestimável perda.

Diretoria da Anpuh-Rio (biênio 2020-2022)
Mônica Martins (Presidente da Anpuh-Rio - biênio 2014-2016)

História na Quinta: "Historiadores nos Arquivos"

A Anpuh-Rio convida para a próxima live da História na Quinta: Historiadores nos Arquivos. Com a moderação da Profa. Dra. Beatriz Kushnir (Anpuh-Rio), a mesa contará com a participação do Prof. Dr. Renato Venâncio (UFMG) e do Prof. Dr. Francisco Eduardo de Andrade (UFOP).

---------------------------------------------------

Anota aí:

Data: 21/10/2021

Horário: 18h30min - 20h30min

Local: https://www.facebook.com/anpuhrio ou https://www.youtube.com/c/AnpuhRio

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

História na Quinta: "História do Esporte: Olhares e Experiências"

A Anpuh-Rio convida para a próxima live da História na Quinta: História do Esporte: Olhares e Experiências. Com a apresentação da Profa. Dra. Beatriz Kushnir (Anpuh-Rio), a mesa contará com a participação do Prof. Dr. Victor Melo (UFRJ) e do Prof. Dr. Luiz Guilherme Burlamaqui (IFB). A mesa contará, ainda, com a mediação do Prof. Rafael Mattoso (UFRJ).

---------------------------------------------------

Anota aí:

Data: 14/10/2021

Horário: 18h30min - 20h30min

Local: https://www.facebook.com/anpuhrio ou https://www.youtube.com/c/AnpuhRio

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

Curso de Formação em História da Cidade: o caso do Rio de Janeiro

Curso de Formação em História da Cidade: o caso do Rio de Janeiro, coordenado pela Professora Emérita da UFF, Ismênia de Lima Martins, com patrocínio do IHGRJ, do PPGH-UFF e da ANPUH-RJ, propõe compreender a especificidade da história urbana e suas possibilidades didático-pedagógicas no processo escolar.


Será realizado online, via Google Meet, entre 18/10 e 24/11/2021, gratuitamente, às segundas e quartas, de 18h às 20:30h (35 horas, 25 síncronas e 10 assíncronas). Os participantes receberão certificados.

Inscrições até 17/10/2021 pelo link:
https://www.even3.com.br/historiadacidade

As Aulas serão ministradas pelos professores:
Anderson Fabricio M. Mendes (SEEDUC); Andrea Telo da Corte (SEEDUC/UFF); Beatriz Kushnir (UFF/Ppgarq-Unirio); Claudia Maria Calmon (SME - RJ / UERJ); Érica Sarmiento da Silva (LABIMI / UERJ); Giselle Pereira Nicolau (Colégio Anglo-Americano); Hildete Pereira de Melo (Faculdade de Economia e PPGPS da UFF; Isabella Gaze (Centro de Memória da FAETEC); Ismênia de Lima Martins (PPGH- UFF); Maria Regina Celestino de Almeida (PPGH – UFF); Marieta de Moraes Ferreira (UFRJ/FGV EDITORA); Mariléia Inoue (UFRJ); Martha Abreu (PPGH – UFF); Miriam Abduche Kaiuca (CAP – UFRJ) Norma Villa Éboli (Faculdade de Educação – UFF); Paulo Knauss ( UFF); Rosane Bartholazzi (FAETEC).

Intolerâncias religiosas: historiografia, resistência e racismo religioso

A Anpuh-Rio convida para a próxima live da História na Quinta: Intolerâncias religiosas: historiografia, resistência e racismo religioso. Com a mediação da professora e historiadora Profa. Dra. Iamara Viana (Anpuh-Rio/PUC-Rio/UERJ), a mesa contará com a participação do Prof. Dr. Babalawô Ivanir dos Santos (LHER-UFRJ/ABPN/CEAP/CIJKAD), Me. Kleber Lucas (doutorando em História Comparada PPGHC/UFRJ/Pastor da Igreja Batista Soul) e Prof. Dr. André Leonardo Chevitarese (IH-UFRJ).

---------------------------------------------------

Anota aí:

Data: 30/09/2021

Horário: 18h30min - 20h30min

Local: https://www.facebook.com/anpuhrio ou https://www.youtube.com/c/AnpuhRio

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

História na Quinta: "Pensando as favelas cariocas: história e questões urbanas"

A Anpuh-Rio convida para a próxima live da História na Quinta: Pensando as favelas cariocas: história e questões urbanas. Com a mediação do professor e historiador Mauro Amoroso (Anpuh-Rio/FEBF-UERJ), a mesa contará com a participação dos professores e historiadores Rafael Soares Gonçalves (PUC-Rio) e Brodwyn Fischer (Universidade de Chicago). Na ocasião, será lançada coletânea que empresta seu título à live.

---------------------------------------------------

Anota aí:

Data: 09/09/2021

Horário: 18h30min - 20h30min

Local: https://www.facebook.com/anpuhrio ou https://www.youtube.com/c/AnpuhRio

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

História na Quinta: "Qual o lugar do historiador na História Pública?"

A Anpuh-Rio convida para a próxima live da História na Quinta: Qual o lugar do historiador na História Pública? Com a mediação da professora e historiadora Beatriz Kushnir (Anpuh-Rio), a mesa contará com a participação dos professores e historiadores Anelize Vergara e Rodrigo Elias e com o jornalista e historiador Leonardo Faria Cazes.

---------------------------------------------------

Anota aí:

Data: 02/09/2021

Horário: 18h30min - 20h30min

Local: https://www.facebook.com/anpuhrio ou https://www.youtube.com/c/AnpuhRio

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

História na Quinta: "APERJ: o arquivo e seu acervo"

Em comemoração aos 90 anos de fundação do Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro, APERJ, a Anpuh-Rio convida para a próxima live da História na Quinta: APERJ: o arquivo e seu acervo. Com a mediação do professor e historiador Ricardo Figueiredo de Castro (Anpuh-Rio/UFRJ), a mesa contará com a participação dos ex-diretores Paulo Kanuss (UFF) e Teresa Bandeira de Mello (LABHOI).

---------------------------------------------------

Anota aí:

Data: 26/08/2021

Horário: 18h30min - 20h30min

Local: https://www.facebook.com/anpuhrio 

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

História na Quinta: "Profissão: Historiador/a/e"

A Anpuh-Rio convida para a próxima live da História na Quinta: Profissão: Historiador/a/e. Com a mediação do professor e historiador Mauro Amoroso (Anpuh-Rio/UERJ-FEBF), a mesa contará com a participação de Chico Alencar e do presidente da Anpuh-Rio, professor Ricardo Figueiredo de Castro.

---------------------------------------------------

Anota aí:

Data: 19/08/2021

Horário: 19h - 20h30min

Local: https://www.facebook.com/anpuhrio 

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

História na Quinta: "Ensino de História em tempos de pandemia: reflexões, desafios e possibilidades"

A Anpuh-Rio convida para a próxima live da História na Quinta, nossa conversa será sobre Ensino de História em tempos de pandemia: reflexões, desafios e possibilidades. Com a mediação da professora e historiadora Iamara Viana (Anpuh-Rio/PUC-Rio/ UERJ), a mesa contará com a participação das professoras e historiadoras Ana de Melo (SME/RJ) e Juçara Mello (PUC-Rio).

---------------------------------------------------

Anota aí:

Data: 12/08/2021

Horário: 18h30min - 20h30min

Local: https://www.facebook.com/anpuhrio 

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

NOTA CONJUNTA da Anpuh-Brasil e da Anpuh-Rio sobre a situação do APERJ

Criado em 25 de agosto de 1931, pelo Decreto Estadual n. 2638, o Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro – APERJ integrou a estrutura da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão até 5 de julho de 2021 quando foi transferido para a Secretaria de Estado da Casa Civil.

É o órgão responsável pela guarda e preservação da documentação produzida pelo Executivo Estadual e reúne importante acervo que remonta ao século XVIII, destacando-se, entre outros, os Fundos Polícias Políticas do Estado do Rio de Janeiro, nominado no Programa Memória do Mundo da Unesco e Presidência da Província do Rio de Janeiro, tombado pelo INEPAC. Conta com cerca de quatro mil metros lineares de documentos textuais, além de mapas, plantas, fotografias, filmes e vídeos. O APERJ tem a custódia do acervo produzido nos trabalhos da Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro, cujo valor é inestimável para a memória e a história do Brasil recente.

 

História na Quinta: "Anpuh-Rio: como tudo começou"

Dando continuidade a série "História na Quinta", a Anpuh-Rio convida para roda de conversa Anpuh-Rio: como tudo começou. Com a mediação da professora e historiadora Beatriz Kushnir (Anpuh-Rio), a mesa contará com a participação das professoras e historiadoras Tânia Bessone (UERJ) e Vânia Fróes (UFF).

---------------------------------------------------

Anota aí:

Data: 24/06/2021

Horário: 18h30min - 20h30min

Local: https://www.facebook.com/anpuhrio 

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

História na Quinta: "Segurança Pública e História: diálogos em tempos sombrios"

Dando continuidade a série "História na Quinta", a Anpuh-Rio convida para roda de conversa Segurança Pública e História: diálogos em tempos sombrios. Com a mediação do professor e historiador Mauro Amoroso (Anpuh-Rio/FEBF-UERJ)*, a mesa contará com a participação do professor e antropólogo Lenin Pires (UFF)** e do professor e historiador Marcos Bretas (UFRJ)***.

---------------------------------------------------

Anota aí:

Data: 27/05/2021

Horário: 18h30min - 20h30min

Local: https://www.facebook.com/anpuhrio 

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

---------------------------------------------------

*http://lattes.cnpq.br/7353693838913079

**http://lattes.cnpq.br/6473783273255196

***http://lattes.cnpq.br/3715838264507777

 

História na Quinta: Só um mês de Consciência e um dia dos negros? Historiografia e história intelectual

Dando continuidade a série "História na Quinta", a Anpuh-Rio convida para roda de conversa Só um mês de Consciência e um dia dos negros? Historiografia e história intelectual. Com a mediação da professora e historiadora Iamara Viana (Anpuh-Rio/PUC-Rio/UERJ)*, a mesa contará com a participação da professora e historiadora Clícea Miranda (Doutora pela USP)** e do professor e historiador Flávio Gomes (UFRJ)***.

---------------------------------------------------

Anota aí:

Data: 13/05/2021

Horário: 18h30min - 20h30min

Local: https://www.facebook.com/anpuhrio 

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

---------------------------------------------------

*http://lattes.cnpq.br/8734218761246193

**http://lattes.cnpq.br/4082409025140272

***http://lattes.cnpq.br/0005791997581423

 

Nota da ANPUH-Rio sobre o acervo digital da Biblioteca Nacional

A Anpuh-Rio vem a público manifestar sua preocupação com a indisponibilidade do acesso ao acervo digital da Fundação Biblioteca Nacional (FBN). Site e acervo digital da instituição estão fora do ar desde o dia 11 de abril de 2021, depois de ataques de hackers.

A Anpuh-Rio reforça a extrema importância do acervo digital da FBN para o público acadêmico de diferentes áreas, mas notadamente do campo da História, assim como para toda a sociedade brasileira. Com a pandemia de Covid-19, instituições arquivísticas de diferentes locais do país estão fechadas há mais de um ano, e o acervo digital da FBN tem sido crucial para a continuidade do trabalho dos pesquisadores, especialmente por meio da sua Hemeroteca Digital. A base de dados da FBN também atende a todas as brasileiras e brasileiros, garantindo o acesso à informação ampla, livre e sem custos.

Com recorde de acessos em 2020 e 2021, o acervo digital da FBN é um dos maiores do mundo. A Anpuh-Rio segue acompanhado as informações da instituição sobre a integridade dos conteúdos virtuais e as estimativas de reestabelecimento dos serviços. 

Rio de Janeiro, 26 de abril de 2021.

História na Quinta: Trabalhadores e luta por direitos na história do Brasil

Dando continuidade a série "História na Quinta", a Anpuh-Rio convida para roda de conversa Trabalhadores e luta por direitos na história do Brasil. Com a mediação do professor e historiador Paulo Fontes (UFRJ)*, a mesa contará com a participação da professora e historiadora Claudiane Torres (SME)** e do professor e historiador Alexandre Fortes (UFRRJ)***.

---------------------------------------------------

Anota aí:

Data: 29/04/2021

Horário: 18h30min - 20h30min

Local: https://www.facebook.com/anpuhrio 

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

---------------------------------------------------

*http://lattes.cnpq.br/4060905545836377 

**http://lattes.cnpq.br/3504007018446785

***http://lattes.cnpq.br/3783212871067960

 

 

Nota da Anpuh-Rio em defesa do ensino de História na Rede Municipal da cidade do Rio de Janeiro

É com muita preocupação que a Diretoria da ANPUH-RIO recebeu a notícia da redução da carga horária da disciplina História, de três para dois tempos semanais, na Rede de ensino do Município do Rio de Janeiro (sendo exceção o caso das escolas de turno único, que não representam o maior quantitativo de unidades da rede). Essa  diminuição representa um retrocesso em relação à conquista de muitos anos para o ensino de História, que possibilita o desenvolvimento do pensamento crítico, autônomo e reflexivo a crianças e adolescentes, contribuindo para que estes construam a sua própria maneira de pensar, sua forma de olhar e se posicionar no mundo que os cerca.

Cabe destacar que tal alteração curricular ocorre no exato momento em que:

A. Os professores da Rede precisam trabalhar dois anos letivos em um, tendo em vista a orientação do Ministério da Educação que propôs a adoção do biênio curricular 2020/2021 a fim de garantir o trabalho pedagógico que foi impactado em decorrência da pandemia de Coronavírus.

B. Outro ponto de igual relevância é o fato de que não houve amplo debate na comunidade escolar a respeito da Matriz Curricular 2021 - e dessa maneira da redução da carga horária da disciplina -, tratando-se de decisão verticalizada da SME-RJ.

O estudo da História agrega conhecimento e reflexão, relacionando o aluno, enquanto indivíduo, com o local/global (território, espaço) e o tempo histórico (passado e presente). Com a História são construídas noções que possibilitam o aluno entender a sua identidade e as relações sociais. Com a redução do tempo dedicado a essa disciplina o processo de ensino ficará sensivelmente prejudicado. Neste sentido, instamos que a Secretaria Municipal de Educação/RJ mantenha a carga horária de três tempos semanais para o ensino de História.

Rio de Janeiro, 22 de abril de 2021.

História na Quinta. "O Maraca é nosso !" Mário Filho ou Edson Arantes?

Dando continuidade a série "História na Quinta", a Anpuh-Rio convida para roda de conversa "O Maraca é nosso !" Mário Filho ou Edson Arantes?. Com a mediação da professora e historiadora Beatriz Kushnir (Anpuh-Rio), a mesa contará com a participação do professor e historiador Luiz Antônio Simas* e do professor e historiador Victor Andrade de Melo*.

---------------------------------------------------

Anota aí:

Data: 15/04/2021

Horário: 18h30min - 20h30min

Local: https://www.facebook.com/anpuhrio 

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

---------------------------------------------------

 

*Luiz Antonio Simas é mestre em História Social pela UFRJ, escritor e professor. Tem vinte e um livros publicados. Ganhou o Prêmio Jabuti de livro de não ficção do ano 2016, pelo Dicionário da História Social do Samba, escrito em parceria com Nei Lopes. Foi finalista do mesmo prêmio em 2017 e 2020. Em 2021 lançará uma biografia do estádio do Maracanã.

**Victor Andrade de Melo é professor no PPGHC/UFRJ e coordenador do Sport: Laboratório de História do Esporte e do Lazer

 

 

História na Quinta. O golpe de 64: memórias em disputa, continuidades autoritárias e suas consequências

A Anpuh-Rio lança a série "História na Quinta", atividade voltada para a realização de rodas de conversa sobre diversos temas de interesse da área da História.

A primeira edição tem o título "O golpe de 64: memórias em disputa, continuidades autoritárias e suas consequências" e contará com a participação da professora e historiadora Dulce Pandolfi (Universidade da Cidadania, UFRJ) e do professor e historiador Lucas Pedretti (doutorando em Sociologia pela UERJ) e mediação do professor e historiador Mauro Amoroso (Anpuh-Rio / UERJ-FEBF).

 

Anota aí:

Data: 01/04/2021

Horário: 18h30min - 20h30min

Local: https://www.facebook.com/anpuhrio 

As inscrições para emissão de certificados serão gratuitas e realizadas durante o evento através de link disponibilizado nos comentários.

 

Nota pública de pedido de apoio ao SNH 31

Em 19 de outubro de 2021 a Associação Nacional de História completará 60 anos de existência. Infelizmente, o momento não será de grandes comemorações, tendo em vista a grande tragédia humanitária pela qual passamos há mais de ano e, lamentavelmente, sem sinais de arrefecimento. Mais do que nunca, o momento é de união e solidariedade. Solidariedade pelas milhares de vidas perdidas, união pelos desafios em prol da defesa da democracia, da ciência, contra o negacionismo, pelo fortalecimento de nossa comunidade e consolidação de nossa profissão agora oficialmente regulamentada.

Essa última conquista mencionada vem à luz de um momento histórico de amadurecimento político de nossa entidade. Pela primeira vez, teremos duas chapas concorrendo à direção nacional. Essa bem-vinda novidade acontece em um dos momentos mais problemáticos pelo qual passa a sociedade brasileira. Justamente por isso, a despeito das preferências eleitorais que cabem a cada associado em sua escolha, chamamos atenção para os pontos que aproximam os dois grupos. Um dos principais diz respeito ao compromisso institucional com nossa associação visando não só sua sobrevivência, mas seu crescimento e cada vez maior diversificação e diálogo com os diferentes fazeres profissionais exercidos por nossa comunidade.

Conforme reunião realizada pelo conselho consultivo da ANPUH-Brasil, no dia 05 de outubro de 2020, foi decidido que apenas em janeiro de 2021 se decidiria sobre a realização do SNH 31 de forma virtual ou não, conforme consta em ata. Diante desse pano de fundo, a seção estadual do Rio de Janeiro, por motivos extraordinários anteriormente expostos em nota do dia 19 de fevereiro de 2021 (https://anpuh.org.br/index.php/mais-rj/noticias-rj/item/6276-nota-de-esclarecimento-da-anpuh-rio-sobre-o-snh31), ficou responsável pela organização do 31º Simpósio Nacional de História. Um grande desafio, tendo em vista as especificidades trazidas por esse cenário. Junto a todos esses elementos, críticas são naturais e necessárias, e sempre serão ouvidas para o aprimoramento de nosso maior evento. Não podemos ignorar, entretanto, as dificuldades que estão sendo superadas por todos os colegas envolvidos em sua realização.

Sendo assim, viemos por meio desta solicitar o apoio manifesto publicamente à organização do SNH 31 por ambas as chapas concorrentes, se dispondo a auxiliar os envolvidos, membros das Comissões Local e Científica e Diretoria da Anpuh-Rio, para que sua realização resulte em um evento digno de sua importância.

Em uma disputa eleitoral, muitas vezes os ânimos se acirram. É preciso recordar, no entanto, que a chapa eleita, não importa qual, terá a responsabilidade de gerir uma ANPUH para toda a nossa comunidade de historiadores. A nova diretoria tomará posse justamente no SNH 31, por isso solicitamos o apoio público de ambas as chapas como um ato simbólico em prol do principal objetivo que é o fortalecimento de nossa associação e a união de nossa categoria.

Diretoria da seção estadual do Rio de Janeiro da ANPUH- Brasil

Rio de Janeiro, 24 de março de 2021.

NOTA DE PESAR: Manolo Florentino

A historiografia brasileira perdeu hoje um de seus grandes historiadores: o capixaba Manolo Florentino. Recém aposentado, ele foi professor e pesquisador do Instituto de História da UFRJ e, sem dúvida, sua obra é uma das mais importantes referências nos estudos de história da escravidão no Brasil. Graduado em História pela Universidade Federal Fluminense (1981), Mestre um Estudos Africanos – El Colégio de México (1985) – e Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense (1991), Manolo Florentino recebeu a Comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico (2009) e foi Presidente da Fundação Casa de Rui Barbosa. Sua obra mais celebrada, “Arcaísmo como Projeto”, escrita em parceria com o historiador João Fragoso (UFRJ), se tornou um clássico dos estudos históricos sobre o que hoje chamamos de Atlântico Negro. Reconhecido internacionalmente por seu livro "Em costas Negras", Manolo Florentino renovou a historiografia acerca do tráfico atlântico de negros escravizados e formulou novas análises sobre a sociedade e a economia do período. Manolo Florentino contribuiu para o desvelamento de questões complexas sobre a economia escravista, possibilitando novos olhares sobre a África e os africanos no Brasil. “Em costas negras” foi um dos ganhadores do Prêmio Arquivo Nacional (1993). A Anpuh-Rio expressa profundo pesar e informa que o velório e o sepultamento acontecerão no Cemitério do Caju. (Endereço: rua monsenhor Manuel Gomes, 287 - primeira entrada). Velório a partir das 14h na Capela 5 e sepultamento às 16:30h.

NOTA DE ESCLARECIMENTO DA ANPUH-RIO SOBRE O SNH31

Nas últimas semanas, foram feitas críticas por diferentes associações estudantis e grupos de trabalho acerca dos valores estabelecidos para participação no SNH 31. Entendemos esse diálogo como fundamental para atingirmos um formato que atenda à comunidade historiadora e ofereça à sociedade em geral acesso ao que tem sido feito em termos de pesquisa histórica no país. Acreditamos ainda que uma gestão democrática e participativa é um dos caminhos mais sólidos para se atravessar a tormenta autoritária que nosso país tem enfrentado nos últimos anos.
 
Esclarecemos que o SNH31 foi transferido para a Cidade do Rio de Janeiro em junho de 2020, quando o Vice-Presidente Tito Barros declinou de organizar o evento no Ceará, frente às questões sanitárias da Pandemia, tal como explicitado na carta aos sócios (https://anpuh.org.br/index.php/2015-01-20-00-01-55/noticias2/noticias-destaque/item/5913-mudanca-de-local-do-31-simposio-naconal-de-historia). Desde outubro de 2020, o vice-presidente Tito Barros declinou também da presidência da Comissão Organizadora, cabendo então a Presidenta da ANPUH-BRASIL e a ANPUH-Rio a gestão do evento.
 
Para o SNH 31, ainda em 2020 foi acordado que os valores, em relação aos do SNH de 2019, seriam reduzidos nas modalidades de inscrição para Apresentador de Trabalho Não Sócio, de Ouvinte e de Painel, além de não haver reajustes nas demais modalidades. Destacamos que as Conferências e Diálogos Contemporâneos serão realizadas em formato aberto, transmitidos pelo canal do YouTube da ANPUH-BRASIL.
 
Em 2020, a atual diretoria da ANPUH-BRASIL aprovou uma política de cotas destinadas ao SNH 31, já incorporada no formulário de inscrição do evento. As 600 cotas são destinadas aos associados/as em situação econômica vulnerável e que se enquadrem como pessoa negra, ou trans ou deficiente ou indígena. 
 
Nesse sentido, futuramente serão estendidos os diálogos com as associações e grupos de trabalho responsáveis pelas críticas, bem como a quem interessar possa. O objetivo é esclarecer os gastos do evento, sua relação com a solvência financeira da ANPUH-Brasil e o reforço da participação democrática dentro da própria instituição.
 
Um evento deste porte, mesmo na modalidade virtual, possui custos elevados, sendo preciso viabilizar cerca de 150 salas virtuais concomitantes e com os devidos protocolos de segurança digital. A atual política de fomento do governo brasileiro cortou os recursos advindos da CAPES e do CNPq, tanto para a realização do SNH, quanto para as demais atividades da Associação.
 
A Associação Nacional de História se constitui como uma entidade privada e sem fins lucrativos. Todos os recursos arrecadados são destinados à manutenção da entidade nacional e das seções estaduais, ao custeio das ações que desenvolve junto à comunidade científica em diversos níveis como, a edição e publicação dos periódicos, a manutenção do fórum de pós-graduação e reuniões com as Seções Estaduais, contando com dois funcionários regulares. Para o desenvolvimento de tais atividades a ANPUH-BRASIL depende exclusivamente da contribuição dos associados por meio de anuidades e, em menor medida, da arrecadação do SNH.
 
Em escuta aos debates sobre os preços da inscrição, estamos sensíveis ao tema e estudando, a partir dos orçamentos recebidos, formas para ampliar o acesso sem comprometer a viabilidade do evento, a partir do diálogo com a tesouraria da ANPUH-BRASIL e da Comissão Organizadora do SNH 31. Apesar das dificuldades de nosso momento histórico e também por isso, a ANPUH-Rio está orgulhosa de poder receber o SNH 31 e conclamamos a toda comunidade historiadora a fazermos um grande evento.
 
Esta nota foi aprovada em reunião pela Diretoria da Anpuh-Rio em 19 de fevereiro de 2021.

Márcia Motta
Presidenta da Comissão Organizadora
SNH31
 
Ricardo Figueiredo de Castro
Presidente da Anpuh-RJ

NOTA DA DIRETORIA DA ANPUH-RIO SOBRE O PROCESSO DE RETOMADA DAS AULAS PELAS REDES PÚBLICA E PRIVADA DE ENSINO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

A Diretoria da Anpuh-Rio manifesta apoio aos profissionais da Educação das redes pública e privada do Estado do Rio de Janeiro na sua demanda pela inclusão no grupo prioritário para vacinação contra a Covid-19.


Destacamos que decreto recente do governador do Estado (decreto 47.452 de 21/01/21), incluindo a educação como atividade essencial, e o retorno presencial das aulas, previsto para o início de fevereiro nos diferentes municípios, indicam a urgência pela campanha de vacinação de TODOS os professores e funcionários das escolas e que a efetiva imunização desses profissionais ocorra antes do início das aulas presenciais. Neste sentido, solicitamos a todas as prefeituras do Estado e ao Governo do Estado do Rio de Janeiro a devida atenção a esta demanda.

Mesa de debate: Feminismo e aborto: história, legalidade e SAÚDE

A Anpuh-Rio promove a mesa de debates "Feminismo e aborto: história, legalidade e SAÚDE" com as pesquisadoras Claudia Bonan Jannotti (Fiocruz) e Beatriz Galli (advogada/Cladem/Relatoria Nacional Plataforma Dhesca Brasil). A mesa será transmitida pela página da Anpuh-Rio no Facebook (www.facebook.com/anpuhrio) no dia 22/10 às 16hs com mediação das professoras Marina Berthet (UFF) e Renata Schittino (UFF).

Interessados poderão se inscrever em: https://forms.gle/xtq9sTxr491ZUWREAFeminismo e aborto história legalidade e

Publicado o livro "História e Patrimônio em debate" com apoio da Anpuh-Rio

A Anpuh-Rio, em colaboração com o Programa de Pós-Graduação em Patrimônio, Cultura e Sociedade da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, editou o livro "História e Patrimônio em debate".

CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA (2020)

Edital de Convocação
Assembleia Geral Ordinária
 
O Presidente da Associação Nacional de História Seção Regional do Rio de Janeiro – ANPUH-RIO, usando das atribuições que lhe confere o Estatuto Social e de Conformidade com a decisão do Conselho Diretor e do Conselho Consultivo, convoca todos os associados a participarem da Assembleia Geral Ordinária a ser realizada no dia 03 de agosto de 2020 e transmitida pela página da Anpuh-Rio no Facebook (https://www.facebook.com/Anpuh-Rio-255044134671786), a partir das 18 hs, em primeira convocação com a presença de 2/3 (dois terços) do número de associados efetivos e fundadores; em segunda convocação às 18:15 hs, com a presença de 1/3 dos associados.



ORDEM DO DIA

1º) Prestação de Contas, com apresentação das Demonstrações Financeiras;

2º) Homologação das eleições dos Conselhos Diretor, Consultivo e Fiscal, para o biênio 2020-2022;

3º) Posse da Nova Diretoria;

4º) Assuntos Gerais

Nota de repúdio

A diretoria da Anpuh-Rio repudia veementemente os ataques sofridos por pesquisadores e historiadores durante a realização de evento remoto, organizado pelo Centro de Estudos Asiáticos - UFF, no dia 27 de junho de 2020 sobre audiovisual asiático. Infelizmente, o fato não foi o primeiro de um novo tipo de atuação das chamadas milícias digitais - grupos que invadem espaços de debate acadêmico com palavras de racismo, machismo, homofobia, lgbtfobia e com disseminação de imagens pornográficas e intimidação.
A Anpuh-Rio solidariza-se com os profissionais do CEA atingidos no episódio, espera que os responsáveis sejam encontrados e punidos, e reafirma seu compromisso de defender o debate intelectual e a liberdade acadêmica, elementos fundamentais para o desenvolvimento da Ciência e da Educação no País.

Aberta a votação para as eleições dos Conselhos da Anpuh-Rio (biênio 2020-2022)

Aberta a votação para as eleições dos Conselhos da Anpuh-Rio (biênio 2020-2022).

Todos os associados quites com suas obrigações nos últimos dois anos podem votar através da área do associado.

Qual o papel do ensino de História em tempos de covid-19?

A Anpuh-Rio gostaria de compartilhar com vocês o texto da Profa. Dra. Marcella Albaine sobre o atual cenário.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DOS CONSELHOS DA ANPUH-RIO Biênio 2020-2022

A Comissão Eleitoral, designada pela Diretoria da Anpuh-Rio, torna público o edital de convocação para a eleição dos conselhos da Anpuh-Rio, cujo mandato será exercido no biênio 2020-2022.

MENSAGEM DE FINAL DE ANO DA DIRETORIA DA ANPUH-RIO

Estimados associados,

A Diretoria da Anpuh-Rio deseja a todos os seus associados BOAS FESTAS e um ANO NOVO com melhores notícias, mais esperança e mais saúde para aguentarmos a dura realidade destes tempos tenebrosos.

Que em 2020 desenvolvamos o otimismo da vontade e fortaleçamos nossas entidades representativas e profissionais e, com elas, nos organizemos coletivamente para continuar a luta por uma sociedade mais justa, igualitária e fraterna e uma educação pública, gratuita e de qualidade que prestigie os profissionais de História e respeite os alunos.

A ANPUH-RIO abraça todas e todos associados, particularmente as professoras e os professores de História dos ensinos básico do Estado do Rio de Janeiro e espera todas e todos no XIX Encontro de História da ANPUH-RIO. (http://www.encontro2020.rj.anpuh.org)

Até lá !

Diretoria da Anpuh-Rio
Biênio 2018-2020

Presidente: Ricardo Figueiredo de Castro (UFRJ)
Vice-presidente: Silvana Cristina Bandoli Vargas (Colégio Pedro II)
Secretário-geral: Natalia dos Reis Cruz (UFF)
Primeiro secretário: Renata Torres Schittino (UFF)
Segundo secretário: Dominichi Miranda de Sá (Coc/Fiocruz)
Primeiro tesoureiro: Mauro Henrique de Barros Amoroso (UERJ)
Segundo tesoureiro: Vivian Luiz Fonseca (UERJ/CPDOC-FGV)

XIX Encontro de História da Anpuh-Rio. História do Futuro: Ensino, Pesquisa e Divulgação Científica

Abertas as inscrições de propostas de Simpósios Temáticos para o XIX Encontro de História da Anpuh-Rio. História do Futuro: Ensino, Pesquisa e Divulgação Científica.

Acesse o site do evento para maiores informações: www.encontro2020.rj.anpuh.org

 

 

Nota de falecimento do Prof. Dr. Geraldo de Beauclair Mendes de Oliveira

A ANPUH-RIO lamenta profundamente informar o falecimento do Prof. Dr. Geraldo de Beauclair Mendes de Oliveira, ocorrido no último dia 5 de outubro de 2019, e convida a todos a ler o seu necrológio redigido pelo Prof. Dr. Cezar Honorato, do Instituto de História da UFF.

OFICINA - Da Colônia ao Império: uma história da escravidão no Brasil

A Anpuh-Rio e o curso de Graduação em História da Universidade Estácio de Sá, campus Cabo Frioabrem inscrição para a oficina Da Colônia ao Império: uma história da escravidão no Brasil que será ministrada no próximo dia 04 de setembro das 20:30h às 22:30h pelo professor Thiago Reis, doutorando em História pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (PPGH/Unirio).

curso tem como principal objetivo apresentar as principais características do período escravista brasileiro, recuperando questões historiográficas sobre a escravidão urbana e rural até a abolição. Nesse sentido, serão abordados aspectos do cotidiano dos escravos, como questões culturais e religiosas, e aspectos da administração da mão de obra escravizada.

A atividade é voltada para os profissionais e estudantes da área, mas aberta a todos os interessados. As inscrições são gratuitas.

As inscrições devem ser feitas apenas pelo formulário eletrônico disponível aqui. 

As vagas são limitadas e as confirmações serão encaminhadas a partir do dia 02/09/2019.

A presente proposta já foi oferecida em momento anterior, por isso, antes de se inscrever, certifique-se de que não participou de atividade similar.
 

Dados Gerais 

Oficina: Da Colônia ao Império: uma história da escravidão no Brasil

Profissional: Thiago Reis

Data: 04/09/2019

Horário: de 20:30h às 22:30h

Carga Horária: 4 h/a + carga horária adicional Ead

Local: Universidade Estácio de Sá. Campus Cabo Frio. Bloco C. Sala 108.

OFICINA - INTRODUÇÃO À PALEOGRAFIA PORTUGUESA: questões teóricas e atividades práticas

A Anpuh-Rio e o Arquivo Geral da Cidade do do Rio de Janeiro abrem inscrição para a oficina "INTRODUÇÃO À PALEOGRAFIA PORTUGUESA: questões teóricas e atividades práticas" que será ministrada no próximo dia 17 de setembro das 13h às 16:30h pela professora Rozely Vigas, doutora em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP/Uerj).

curso tem como principal objetivo desenvolver as bases para a prática da leitura paleográfica, transcrição de documentos manuscritos em língua portuguesa – dos séculos XVI a XIX – e elaboração de ementas, para profissionais ligados à área de História, Biblioteconomia, Arquivologia e de outras áreas que trabalham diretamente com fontes manuscritas em língua portuguesa. Pretende-se, portanto, oferecer aos participantes uma introdução aos princípios da paleografia, exercitando a habilidade de ler e compreender os documentos da época moderna – transcrevendo-os de acordo com as Normas Técnicas para Edição e Transcrição de Documentos Manuscritos – e possibilitando o reconhecimento e superação das dificuldades mais comuns.

A atividade é voltada para os profissionais e estudantes da área, mas aberta a todos os interessados. As inscrições são gratuitas, mas aqueles que manifestarem interesse pelo certificado impresso deverão contribuir com a taxa de R$20,00.

As inscrições devem ser feitas apenas pelo formulário eletrônico disponível aqui. 

As vagas são limitadas e as confirmações serão encaminhadas a partir do dia 14/09/2019.
 

Dados Gerais 

Oficina: Introdução à Paleografia Portuguesa: questões teóricas e atividades práticas

Profissional: Rozely Vigas

Data: 17/09/2019

Horário: de 13:00h às 16:30h

Carga Horária: 5 h/a

Local: Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro. Rua Amoroso Lima, 15. Centro - Rio de Janeiro.

OFICINA - Práticas museológicas na era digital: experimentações para uma História criativa

A Anpuh-Rio e o Arquivo Geral da Cidade do do Rio de Janeiro abrem inscrição para a oficina "Práticas museológicas na era digital: experimentações para uma História criativa" que será ministrada no próximo dia 12 de agosto das 10h às 12:30h pela professora Marcella Albaine, doutoranda em História pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro e autora do livro Ensino de História e games: dimensões Práticas em sala de aula (Appris, 2017).

O curso tem por objetivo proporcionar uma reflexão em torno das práticas museológicas no século XXI, em grande medida, influenciadas pela era digital. Considerando que diferentes formas de organização e produção de saberes podem ser pensadas a partir do universo tecnológico que hoje nos cerca, visa-se convidar os participantes a uma vivência conectada para materializar propostas criativas para sala de aula e outros espaços de produção de conhecimento.

A atividade é voltada para os profissionais e estudantes da área, mas aberta a todos os interessados. As inscrições são gratuitas, mas aqueles que manifestarem interesse pelo certificado impresso deverão contribuir com a taxa de R$15,00.

As inscrições devem ser feitas apenas pelo formulário eletrônico disponível aqui



Dados Gerais

Oficina: Práticas museológicas na era digital: experimentações para uma História criativa

Profissional: Marcella Albaine

Data: 12/08/2019

Horário: de 10:00h às 12:30h

Carga Horária: 4 h/a

Local: Auditório do AGCRJ. Rua Amoroso Lima, 15. Centro - Rio de Janeiro.

Oficina Educar para a cibercultura: formação ativa nas aulas de História

A Anpuh-Rio e o Arquivo Geral da Cidade do do Rio de Janeiro abrem inscrição para a oficina "Educar para a cibercultura: formação ativa nas aulas de História" que será ministrada no próximo dia 17 de junho das 10h às 12:30h pela professora Marcella Albaine, doutoranda em História pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro e autora do livro Ensino de História e games: dimensões Práticas em sala de aula (Appris, 2017).

A partir da metodologia do "World Café", a oficina tem o intuito de discutir com os docentes temáticas ligadas ao universo digital, pensando encaminhamentos para as aulas de História. 

A atividade é voltada para os profissionais e estudantes da área, mas aberta a todos os interessados. As inscrições são gratuitas, mas aqueles que manifestarem interesse pelo certificado impresso deverão contribuir com a taxa de R$15,00.

As inscrições devem ser feitas apenas pelo formulário eletrônico disponível aqui.



Dados Gerais

Oficina: Educar para a cibercultura: formação ativa nas aulas de História

Profissional: Marcella Albaine

Data: 17/06/2019

Horário: de 10:00h às 12:30h

Carga Horária: 4 h/a

Local: Auditório do AGCRJ. Rua Amoroso Lima, 40. Centro - Rio de Janeiro.

Scriptorium (UFF) e Anpuh-Rio lançam e-book "Viagens e espaços imaginários na Idade Média"

Organizado pelos pesquisadores do Scriptorium Laboratório de Estudos Medievais e Ibéricos da Universidade Federal Fluminense e editado pela Anpuh-Rio, o e-book Viagens e espaços imaginários na Idade Média reúne artigos que tratam das narrativas e relatos frutos das viagens e deslocamentos durante a Idade Média. Participaram da organização os professores e professoras Vânia Leite Fróes (UFF), Edmar Checon de Freitas (UFF), Sínval Carlos Mello Gonçalves (UFAM), Miriam Cabral Coser (UNIRIO), Raquel Alvitos Pereira (IM/UFRRJ) e Anna Carla Monteiro de Castro (UFF).

 

Carta da Anpuh-Rio aos candidatos ao Senado Federal

Na intenção de auxiliar os profissionais da área da História na escolha de seus candidatos ao Senado Federal pelo Estado do Rio de Janeiro, a Anpuh-Rio encaminhou mensagem aos cinco primeiros candidatos ranqueados nas últimas pesquisas de intenção de voto. Após alguns dias, apesar do contato feito pela Anpuh-Rio, apenas dois candidatos retornaram com respostas aos questionamentos de interesse dos profissionais da História. 

Seguem a íntegra da carta encaminhada aos candidatos e as respectivas respostas.

 

RESULTADO DO PRÊMIO ANPUH-RIO DE PESQUISA EULÁLIA MARIA LAHMEYER LOBO, EDIÇÃO 2018

Recebemos ao todo 8 teses para avaliação, sendo todos os programas de pós-graduação do Rio de Janeiro com área de concentração em História representados. Após análise, em ato durante o Encontro Internacional e XVIII Encontro de História da Anpuh-Rio: História e Parcerias, foi lida a ata de avaliação produzida pela Comissão Julgadora do Prêmio Anpuh-Rio de Pesquisa Eulália Maria Lahmeyer Lobo. Segue o conteúdo da ata:

A Comissão Julgadora do Prêmio Anpuh-Rio de Pesquisa Eulália Maria Lahmeyer Lobo, edição 2018, constituída pelo presidente, professor Dr. Francivaldo Alves Nunes (UFPA), e pelos membros, professora Drª Antonia Valtéria Melo Alvarenga (UESPI/UEMA) e professor Dr. Marcos Nestor Stein (UNIOESTE), após deliberação, apresenta o seguinte resultado: conclui-se que a primeira colocada foi a tese de  inscrição nº 005/2018:  “Militância e imprensa nos subúrbios cariocas, 1900-1920”. Respaldada no que estabelece o §6º do Art. 4º do Regulamento do Prêmio Anpuh-Rio de Pesquisa, a Comissão Julgadora deliberou, ainda, pela concessão do título de menção honrosa para a tese inscrita sob o número nº 004/2018: “As festas reais no Rio de Janeiro (segunda metade do século XVIII)”.

Dessa maneira, o 1º lugar foi conferido a Leandro Clímaco Almeida de Melo Mendonça, autor da tese Militância e imprensa nos subúrbios cariocas: Rio de Janeiro, 1900-1920, desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense e o título de Menção Honrosa foi conferido a Roberta Martinelli e Barbosa, autora da tese As festas reais no Rio de Janeiro (segunda metade do século XVIII), desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em História Social da Cultura da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

A tese ganhadora contará com patrocínio de R$13.000,00 para publicação física em forma de livro.

A Anpuh-Rio agradece a todos os participantes e faz votos de que a próxima edição possa contar com a mesma qualidade observada nessa edição.

RESULTADO DA ELEIÇÃO DOS CONSELHOS DA ANPUH-RIO. Biênio 2018-2020

A Comissão Eleitoral, abaixo assinada, apresenta à Assembleia Geral Ordinária da Anpuh-Rio, após apuração, o resultado da votação realizada entre os dias 16 e 24 de julho do corrente ano. Ao todo, foram 45 (quarenta e cinco) votos, dos quais: 43 (quarenta e três) a favor da CHAPA ÚNICA inscrita, 1 (um) voto nulo e 1 (um) voto em branco. Destacamos que o processo eleitoral transcorreu sem intercorrências e com boa participação dos associados com direito a voto. Sem mais, subscrevemos a presente.

Raquel Alvitos Pereira

Presidente

Elizabeth Santos de Souza

Primeira Secretaria

Thiago de Souza dos Reis

Segundo Secretário

 

Dessa maneira, os novos Conselhos passam a ser compostos da seguinte maneira, para o mandato de dois anos:


Conselho Diretor
Presidente: Ricardo Figueiredo de Castro
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Vice-presidente: Silvana Cristina Bandoli Vargas
Colégio Pedro II

Secretário-geral: Natalia dos Reis Cruz
Universidade Federal Fluminense (Campos)

Primeiro secretário: Renata Torres Schittino
Universidade Federal Fluminense (UFF)

Segundo secretário: Dominichi Miranda de Sá
Fundação Oswaldo Cruz

Primeiro tesoureiro: Mauro Henrique de Barros Amoroso
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Segundo tesoureiro: Vivian Luiz Fonseca
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) /
Escola de Ciências Sociais/CPDOC da Fundação Getúlio Vargas


Conselho Consultivo:
Presidente: Márcia Maria Menendes Motta
Universidade Federal Fluminense (UFF)

Secretário: Rodrigo dos Santos Rainha
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) /
Universidade Estácio de Sá

Relator: Andréa Casa Nova Maia
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)


Conselho Fiscal:
Presidente: Beatriz Kushnir
Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro

Secretário: Gelson Rozentino de Almeida
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Relator: Norma Côrtes Gouveia de Melo
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

INÍCIO DO PERÍODO DE VOTAÇÃO PARA ELEIÇÃO DOS CONSELHOS DA ANPUH-RIO. Biênio 2018-2020

Prezados(as) Associados(as). Iniciamos a votação para eleição dos novos conselhos da Anpuh-Rio. A votação será realizada através da área do associado do site da Anpuh-Rio (www.rj.anpuh.org.br).

Para o biênio 2018-2020 obtivemos a inscrição da Chapa Única, cuja composição é a seguinte:

Conselho Diretor
Presidente: Ricardo Figueiredo de Castro
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Vice-presidente: Silvana Cristina Bandoli Vargas
Colégio Pedro II

Secretário-geral: Natalia dos Reis Cruz
Universidade Federal Fluminense (Campos)

Primeiro secretário: Renata Torres Schittino
Universidade Federal Fluminense (UFF)

Segundo secretário: Dominichi Miranda de Sá
Fundação Oswaldo Cruz

Primeiro tesoureiro: Mauro Henrique de Barros Amoroso
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Segundo tesoureiro: Vivian Luiz Fonseca
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) /
Escola de Ciências Sociais/CPDOC da Fundação Getúlio Vargas


Conselho Consultivo:
Presidente: Márcia Maria Menendes Motta
Universidade Federal Fluminense (UFF)

Secretário: Rodrigo dos Santos Rainha
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) /
Universidade Estácio de Sá

Relator: Andréa Casa Nova Maia
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)


Conselho Fiscal:
Presidente: Beatriz Kushnir
Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro

Secretário: Gelson Rozentino de Almeida
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Relator: Norma Côrtes Gouveia de Melo
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)


A carta programa pode ser acessada no arquivo disponível aqui.

O período de votação se encerra no dia 24/07/2018.

Contamos com a participação de todos e todas!

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DOS CONSELHOS DA ANPUH-RIO Biênio 2018-2020

A Comissão Eleitoral, designada pela Diretoria da Anpuh-Rio, torna público o edital de convocação para a eleição dos conselhos da Anpuh-Rio, cujo mandato será exercido no biênio 2018-2020.

OFICINA DE INTRODUÇÃO À LITERATURA AFRICANA

A Anpuh-Rio em parceria com a Faculdade São Judas Tadeu promove a Oficina de introdução à Literatura Africana. A atividade será conduzida pela Professora Carolina Bezerra Machado, doutoranda em História pela UFF, e será realizada nas dependências da Faculdade São Judas Tadeu no dia 09/06/2018 das 8:30h às 17h. O investimento é de R$50,00.

Lançados os regulamentos dos Prêmios Anpuh-Rio de Ensino e Pesquisa

 

A Anpuh-Rio divulga a abertura das inscrições para os prêmios Anpuh-Rio: Prêmio de Ensino Anpuh-Rio José Luiz Werneck da Silva e Prêmio de Pesquisa Anpuh-Rio Eulália Maria Lahmeyer Lobo.



Acesse a página dos prêmos e verifique os editais e as fichas de inscrição.

http://anpuh.org.br/index.php/mais-rj/premios-anpuh-rio

Oficina de introdução à cultura e mitologia nagô-yorubá

A ANPUH-Rio e o curso de graduação em Direito da Universidade Veiga de Almeida promovem a realização da Oficina de introdução à cultura e mitologia nagô-yorubá. A atividade terá como palestrante o professor Arthur José Baptista, docente no Colégio Pedro II e vice coordenador do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros da mesma instituição. 

NOTA DE REPÚDIO AOS FATOS OCORRIDOS NA UERJ

A direção da ANPUH-Rio está estarrecida e repudia a violência planejada, orquestrada, articulada contra os funcionários, discentes e docentes da UERJ. Não bastasse o desrespeito da ausência de salários, um grupo de bandidos (é esse o nome) foi à UERJ quinta à noite, com o intento de machucar, agredir e humilhar os trabalhadores da instituição! Isso não há de continuar. Os covardes serão punidos pela sociedade fluminense, contrária à violência e solidária à Instituição, pertencente a todos nós!
 
Segue a íntegra da Nota da Reitoria da Uerj:
Na noite desta última quinta-feira (16/11), o serviço de segurança da UERJ registrou um lastimável episódio envolvendo cerca de 20 pessoas, em torno das 21h40, no Pavilhão João Lyra Filho, campus Francisco Negrão de Lima (Maracanã). Segundo apurado, o grupo desceu as rampas até o hall dos elevadores, causando tumulto e agredindo fisicamente um servidor da universidade.
A reitoria lamenta e repudia o ocorrido. Tais manifestações criam desequilíbrio avesso à noção de civilidade e, evidentemente, constituem um desrespeito à diversidade de ideias, o que é essencial à comunidade universitária.
Os registros das câmeras de segurança estão sendo examinados, mas há dificuldades para reconhecimento dos integrantes, haja vista que os agressores improvisaram o uso de capuzes. Apurados os responsáveis, serão adotados os trâmites e penalidades cabíveis.

II Fórum de professores de História do estado do Rio de Janeiro

A Anpuh-Rio e o Museu Imperial promovem o II Fórum de professores de História do estado do Rio de Janeiro, a ser realizado no dia 23/11/2017, às 18:30 horas, na cidade de Petrópolis.
A intenção do fórum é abrir um canal de diálogo para que nós, professoras e professores, possamos debater as atuais questões relacionadas a educação e ao ensino da História.
A presença de todas e todos é fundamental para que possamos reunir o máximo de contribuições possíveis para compor um documento que será encaminhado aos órgãos competentes. Juntos podemos mais! Compartilhe esse evento!

Inscrições: CLIQUE AQUI!

Encontro Internacional e XVIII Encontro de História da Anpuh-Rio: História e Parcerias

A Universidade Federal Fluminense (Gragoatá - Niterói) sediará, entre os dias 23 e 27 de julho de 2018, o primeiro Encontro Internacional e o XVIII Encontro Regional de História da Anpuh-Rio: História e Parcerias. Veja maiores informações no site do evento: www.encontro2018.rj.anpuh.org.

II Fórum de professores de História do estado do Rio de Janeiro

A Anpuh-Rio e o Museu Imperial de Petrópolis promovem o II Fórum de professores de História do estado do Rio de Janeiro, a ser realizado no dia 23/11/2017, às 18:30 horas, na cidade de Petrópolis.
A intenção do fórum é abrir um canal de diálogo para que nós, professoras e professores, possamos debater as atuais questões relacionadas a educação e ao ensino da História.
A presença de todas e todos é fundamental para que possamos reunir o máximo de contribuições possíveis para compor um documento que será encaminhado aos órgãos competentes. Juntos podemos mais! Compartilhe esse evento!

Inscrições: Aguarde!

Abertas as inscrições para o primeiro Encontro Internacional e XVIII Encontro de História da Anpuh-Rio: História e Parcerias

A Universidade Federal Fluminense (Gragoatá - Niterói) sediará, entre os dias 23 e 27 de julho de 2018, o primeiro Encontro Internacional e o XVIII Encontro Regional de História da Anpuh-Rio: História e Parcerias. As propostas de Simpósios Temáticos e Minicursos poderão ser enviadas até 11/12/2017. Veja maiores informações no site do evento: www.encontro2018.rj.anpuh.org.

Programação do 5º Seminário Fluminense de Pós-Graduandos em História

A Comissão de Organização divulga a programação completa do 5º Seminário Fluminense de Pós-Graduandos em História.

Resultados das avaliações das inscrições no 5º Seminário Fluminense de Pós-Graduandos em História

A Comissão de Organização divulga a relação com as avaliações das inscrições no 5º Seminário Fluminense de Pós-Graduandos em História. Em caso de discordância com o resultado, contatar os resposnáveis através do e-mail do evento.

Educação Museal

Por Andréa Telo da Corte* e Barbara Harduin**
 
O International Council of Museums (ICOM) define museu como “uma instituição que adquire, conserva, estuda, expõe e transmite o patrimônio material e imaterial da humanidade e do seu meio, com fins de estudo, educação e deleite”. Entretanto, nem sempre foi assim.

ANPUH IDEIAS: Ensino e Compromisso Social

No dia 07 de junho ocorrerá mais uma mesa do projeto ANPUH IDEIAS. O tema desse encontro será Ensino e Compromisso Social e será realizado nas dependências do Instituto Multidisciplinar da UFRRJ, camus Nova Iguaçu. A mesa seá composta pela professora Silvana Bandoli Vargas e pelo professor Flávio Anício Andrade e moderada pela professora Márcia Menendes Motta. O objetivo do evento será debater o compromisso social no âmbito do ensino das várias disciplinas/áreas do conhecimento, sobretudo diante das questões que hoje estão diante dos professores e professoras.

As inscrições são gratuitas e serão realizadas no dia do evento. Os participantes concorrerão a sorteios de kits de produtos da Anpuh-Rio. 

II Simpósio Nacional de História Militar

A organização desse evento busca congregar acadêmicos, docentes, estudantes, pesquisadores da História Militar, civis e militares. Trata-se de buscar a articulação da área de História Militar, tratar da pesquisa na área, das problemáticas referentes ao objeto da História Militar, seus métodos e técnicas de pesquisa, suas relações com outras dimensões da História e com outras disciplinas como a Sociologia, a Antropologia, a Ciência Política, bem como da utilização dos arquivos militares e institucionais no Brasil e na América.

Objetiva-se assim consolidar a História Militar como área de pesquisa interdisciplinar, plural e polifônica visando congregar as diferentes perspectivas de pesquisas acadêmicas em andamento.

Assim, busca-se debater os estudos de História Militar em curso no Brasil através de conferências, mesas e simpósios e por meio de publicações impressas e digitais dos resultados obtidos nesse fórum.

XI ENPEH - Encontro Nacional de Pesquisadores do Ensino de História

Desafios de um campo de conhecimento 

26 a 29 de setembro de 2017 - UFRJ - Rio de Janeiro

Inscrições de trabalhos abertas até 28 de maio


5º SEMINÁRIO FLUMINENSE DE PÓS-GRADUANDOS EM HISTÓRIA

O 5o Seminário Fluminense de Pós-Graduandos em História acontece nos dias 16, 17, 18, 19 e 20 de outubro, no prédio da Expansão, na Fiocruz. Neste ano, o evento é organizado pelo Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde (PPGHCS) da Casa de Oswaldo Cruz e conta com a participação de todos os programas de pós-graduação em História do Rio de Janeiro e o apoio da Anpuh-Rio.

Intelectuais

Por Maria Letícia Corrêa*
 
No mundo contemporâneo, pode-se relacionar o surgimento das diversas categorias de intelectuais ao aprofundamento da divisão social do trabalho, à especialização crescente das tarefas de administração estatal que marcam a modernização capitalista e a formação dos Estados nacionais, bem como, mais especificamente, à consolidação de um mercado de bens simbólicos e culturais.

PROBLEMAS PARA VOTAR NAS ELEIÇÕES DA ANPUH-BRASIL (2017-2019)?

Alguns associados estão relatando problemas para acessar a área do associado e encaminhar o voto para as eleições da nova diretoria da Anpuh-Brasil. Informamos que o site da Anpuh-Rio utiliza o mesmo servidor que o site da Anpuh-Brasil, que apresenta instabilidades técnicas nos momentos com muitos acessos simultâneos. Além disso, a "área do associado" é comum a TODAS as seções estaduais da Anpuh, sendo gerenciada, igualmente, pela Anpuh-Brasil. Dessa maneira, a Anpuh-Rio não tem qualquer responsabilidade com os possíveis problemas que possam ocorrer durante o pleito, já que a ferramenta para votação foi implementada pela Anpuh-Brasil.
 
Em caso de ocorrer alguma dificuldade de acesso, sugerimos o uso de navegadores diversos, tais como Chrome e Firefox, para acesso à área do associado. Contudo, muitos associados relatam que conseguiram, na primeira tentativa, fazer o login e votar usando o IE, outros ainda utilizaram o Chrome, sem que houvesse qualquer problema.
 
Informamos, ainda, que os problemas relatados foram e serão encaminhados à secretaria da Anpuh-Brasil para as providências cabíveis. 

Trabalhismo

Por Andréa Casa Nova Maia*
 
Qualquer conceito pensado pelo historiador ganha um solo único: o tempo. Refletir numa perspectiva histórica remete imediatamente a um cuidado com a duração. Quando pensei sobre o que escrever, me lembrei de minhas aulas de Introdução dos Estudos Históricos com o Professor Caio Boschi na UFMG. Minha geração aprendeu a perguntar ao passado a partir de questões postas pelo presente. Diante do atual cenário de desmonte da legislação trabalhista brasileira e da Previdência Social, ambas construídas nos tempos de Vargas e, sobretudo, após a aprovação pelo Congresso nacional, em 22 de março de 2017, da lei de terceirização, me vi na "obrigação" --- como historiadora do Brasil republicano --- de escrever sobre um conceito que talvez aqui no Brasil tenha sido jogado, finalmente, na lata de lixo da História: o trabalhismo. O que é o trabalhismo? E no Brasil, o que podemos dizer da experiência trabalhista?

I FÓRUM DE PROFESSORES DE HISTÓRIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

A Anpuh-Rio, o curso de graduação em História da Universidade Estácio de Sá e o Museu de Arte Religiosa e Tradicional de Cabo Frio promovem o I Fórum de professores de História do estado do Rio de Janeiro, a ser realizado no dia 04/04/2017, às 19 horas, na cidade de Cabo Frio.
A intenção do fórum é abrir um canal de diálogo para que nós, professoras e professores, possamos debater as atuais questões relacionadas a educação e ao ensino da História.
A presença de todas e todos é fundamental para que possamos reunir o máximo de contribuições possíveis para compor um documento que será encaminhado aos órgãos competentes. Juntos podemos mais! Compartilhe esse evento!

Inscrições: https://drive.google.com/open?id=1JPEa_6Z6w4fXhr2w7-QaAYUdKZ7_JCDox2f7Oiisfu8

"Anpuh-Rio em foco": SOBERANIA: como eu aprendi

SOBERANIA: como eu aprendi é a contribuição dessa terça-feira de fevereiro enviada por Francisco Carlos Teixeira da Silva.

SOBERANIA: como eu aprendi

Por Francisco Carlos Teixeira da Silva*
 
O conceito de soberania entra de forma definitiva na história com os estudos de Jean Bodin (1530-1596) e a emergência das monarquias absolutas modernas, muitas delas já com contornos de um Estado Nacional, à época do Renascimento.   

Ocupação

Por Márcia Motta*
 
Uma das palavras mais usadas na mídia e nos movimentos sociais no ano passado foi ocupação. Em nome dela, jovens de várias idades e etnias adentraram em prédios da Universidade e produziram uma série de ações com inúmeras finalidades: crítica ao plano nacional do ensino médio, apoio à ampliação dos sistemas de cotas, reprimendas mais diretas ao governo estadual e federal. 

# A UERJ tem História

A Anpuh-Rio conclama servidores, docentes, discentes e pesquisadores de todas as áreas do conhecimento a realizarem um abraço ao redor da UERJ no dia 19 de janeiro, às 15 horas.

SNH2017

O próximo Simpósio Nacional de História “Contra os preconceitos: História e Democracia” será realizado em Brasília-DF, entre os dias 24 e 28 de julho de 2017. As inscrições para apresentação de trabalhos podem ser feitas até 06/03/2017 no site do evento: www.snh2017.anpuh.org

Abaixo, listamos os Simpósios Temáticos coordenados por professores ou pesquisadores do Estado do Rio de Janeiro:

NOTA DA ANPUH-RJ SOBRE A SITUAÇÃO DA UERJ

A Direção da ANPUH-RJ manifesta a sua profunda preocupação com a situação de penúria e falta de perspectivas em que se encontra a nossa Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), abandonada que foi pelos últimos governos do Estado.
 
Exigimos que o governo estadual envide esforços para superar essa profunda crise na universidade e que a solução passe necessariamente pela sua manutenção como instituição pública e gratuita.
 
Conclamamos ainda a todos os cidadãos desse Estado a se mobilizar politicamente para salvar essa importante instituição pública de nosso Estado do Rio de Janeiro.
 
Rio de Janeiro, 13 de janeiro de 2017.
Diretoria da Anpuh-Rio
Biênio 2016-2018

Racismo

Por Álvaro Pereira do Nascimento*
 
Como explicar os raros médicos, atores, engenheiros, professores universitários e empresários negros no Brasil? Se os negros somam mais de 50% da população, por que ocupam basicamente os ofícios com remuneração mais baixa, aglomeram-se nos bairros mais pobres e têm seus jovens entre aqueles que mais morrem de forma violenta nas grandes cidades brasileiras? O que o racismo tem a ver com isso?

NOTA PÚBLICA DA ANPUH-RIO SOBRE A MANUTENÇÃO DOS PROJETOS DA BIBLIOTECA PÚBLICA DE NITERÓI

A Associação Nacional de História Seção Regional do Rio de Janeiro, Anpuh-Rio, vem manifestar extrema preocupação com a manutenção dos projetos desenvolvidos pela Biblioteca Pública de Niterói, que se encontram prejudicados em decorrência do impasse com a Prefeitura de Niterói sobre o orçamento para o ano de 2017.
 
 
A biblioteca foi fundada em 1935 e, atualmente, pertence a rede de Biblioteca Parque da Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro. É a única no modelo na cidade Niterói e recebe diariamente um número grande de estudantes, professores e outros leitores interessados em seu acervo.
 
 
A Anpuh-Rio destaca que o convênio entre o Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense e a Biblioteca Pública de Niterói, que proporciona atividades de extensão acadêmica mensais para os moradores da cidade de Niterói e outros interessados, é de vital interesse para a formação de um público-leitor crítico e de professores compromissados com a difusão da prática da leitura.
 
 
Nesse sentido, a Anpuh-Rio vem, por meio da presente NOTA PÚBLICA, solicitar a tomada de providências pelos agentes municipais para que o orçamento a ser destinado à Biblioteca Pública de Niterói no ano de 2017 possa contar com recursos suficientes para a manutenção de seus projetos que gozam de reconhecida relevância social e acadêmica.
 
Rio de Janeiro, 16 de dezembro de 2016.




Profa. Dra. Márcia Maria Menendes Motta
Presidenta do Conselho Diretor
Biênio 2016-2018

"Anpuh-Rio em foco": publicado novo texto

A Anpuh-Rio publica, toda última sext-feira de cada mês, um texto de crítica histórica para o grande público no "Anpuh-Rio em foco". O número atual conta com a participação da professora Denise Rollemberg, que nos traz uma importante crítica de como pensar o "Exílio (1964-1979)".

Moção de repúdio do GT Estudos de Gênero contra a violência de gênero

O Grupo de Trabalho de Estudos de Gênero da Associação Nacional de História – ANPUH, reunido em seu II Encontro Nacional, realizado nos dias 27 e 28 de Outubro de 2016 no campus da UNIRIO, no Rio de Janeiro, vem a público apresentar uma MOÇÃO DE REPÚDIO a toda prática, discurso ou imagem que constituam ou fomentem violência de gênero contra as mulheres e homo, lesbo e trans fobia.
 
Rio de Janeiro, 28 de outubro de 2016.
 
Coordenção do GT Gênero da Anpuh-Brasil

Nota de repúdio da ANPUH-RJ à operação ocorrida na Universidade Estadual de Goiás

A ANPUH-RJ manifesta seu veemente repúdio à operação ocorrida na Universidade Estadual de Goiás (UEG), na noite do dia 1º de novembro de 2016 e realizada pela Polícia Militar do Estado de Goiás. Sem o devido mandado judicial, a PM prendeu todos os cidadãos que participavam da ocupação da universidade, entre os quais o presidente da ANPUH-GO, o Professor Euzébio Fernandes de Carvalho. Ele foi algemado com outros cidadãos presos, conduzidos à delegacia, onde foram registrados e liberados.

A ANPUH-RJ considera que este evento é mais um gravíssimo exemplo da escalada de ações repressoras desencadeadas pelas diferentes instâncias do Estado brasileiro contra os movimentos sociais, particularmente aqueles ligados à defesa da educação pública, gratuita e de qualidade.

Por esta razão, a entidade mantém-se alerta, na esperança de que as ações violentas perpetradas pelo Estado sejam suspensas, posto que as manifestações sociais devem permanecer legitimas, numa sociedade democrática, plural e laica.


Márcia Motta & Ricardo Castro (presidentes da ANPUH-RJ)

ANPUH-IDEIAS: HISTÓRIA E CURRÍCULOS

Com a intenção de debater as mudanças que afetam o currículo dos cursos de licenciatura em História e, consequentemente, a formação do professor e seu impacto no Ensino de História, a Anpuh-Rio promoverá o Anpuh-Ideias: História e Currículos no dia 31/10/2016 às 13:30h, no auditório do AGCRJ. Para essa primeira edição, contaremos com a presença dos debatedores Silvana Bandoli Vargas, professora no Colégio Pedro II, e Henrique Estrada, professor na PUC-Rio, com mediação de Raquel Alvitos, professora no Instituto Multidisciplinar da UFRRJ.

A Anpuh-Rio franqueará gratuitamente a inscrição de ouvintes interessados em certificação, para isso será necessário o preenchimento da ficha de inscrição disponível AQUI.

CONTATO RJ

 LOGO ANPUH RETANGULAR RJ
T: (21) 2332-1430 / 99618-0813